Páginas

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Open Your Eyes


Universo, planeta, países, estados, cidades, pessoas. Seis bilhões de pessoas em um único planeta. Em um mundo onde é impossível não se ter diferenças. Pare agora e comece a imaginar rostos de pessoas as quais você não conhece, de outros países, de culturas diferentes, com cabelos diferentes, com olhos diferentes, com sorrisos diferentes. Pensar que todos nós somos um só grupo por um mundo melhor e, que do mesmo jeito que há pessoas maravilhosas perto de você, há pessoas maravilhosas do outro lado do mundo. É incrível pensar que, enquanto acordamos, tem gente dormindo; enquanto estamos triste, tem gente feliz; enquanto uns olham o pôr do sol, tem gente olhando para o nascer do sol. Tem gente pra caramba nesse mundo! Por mais simples e espontâneo que seja esse post, ele está me fazendo pensar nisso enquanto escrevo e, sinceramente, eu estou impressionada com tudo isso. É mais uma das coisas que não paramos para pensar, somente empurramos com as coisas óbvias da vida.

Como muitas pessoas, eu sou mais uma no mundo que conversa com pessoas de outros lugares, sem ao menos conhecê-las. Se isso é anormal para você, tenho pena de você por estar perdendo uma coisa muito boa na vida. Exemplos são bons e eu gosto deles. Um desses meus amigos é um melhor amigo. Se você acha que é chatisse minha, por que não pára de ler? Comecei a conversar com ele e sinto que confio mais nele do que em muita gente que vive perto de mim. A sinceridade, os conselhos, as simples palavras dele me mostram o quanto legal ele é, o quanto importante ele se tornou para mim.

Reconhecer as diferenças, reconhecer quem vale à pena.