Páginas

domingo, 4 de dezembro de 2011

Minha instável empolgação

Ter que ouvir alguma música para escrever não é um problema, muito menos algo que incomoda. Pessoas te incomodam, música boa não. Ela tem que ser exclusiva e ouvida várias vezes, é claro. Escrever é algo que exige tempo, não três minutos. Não consigo, desculpa. Se você consegue, parabéns, você é altamente desenvolvido por isso, em? Até colocaria o nome da música aqui, mas realmente isso não é útil. Apenas leia. Jeito é jeito, esse é o meu. Jeito dá-se em tudo, não é mesmo? Veja bem, nós tentamos dar jeito em tudo, nem sempre dá certo. A falta de sorte é uma das coisas que mais atrapalha, mas quando a sorte aparece, corre corre e aproveita o momento, não é? As pessoas também atrapalham. Muitas ajudam e muitas atrapalham. No dia em que você acorda com o pé errado, alguém surge e coloca uma pedra no seu caminho, te faz tropeçar, acredite. Se você não cair, vai sentir pelo menos uma pisada no seu pé. São as mais competitivas. Entretanto, há aquelas que dão aquela varridinha no seu caminho, retribua. Quando é o pé certo, haja ser humano pra tanta bondade, em? Tem gente que consegue entrar no BBB e tem gente que não consegue. Sorte. Azar. Vem e vai. Realmente eu não sei ao certo o assunto desse texto, apenas soltei os dedos no teclado. Minha instável empolgação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário